Página Principal seta Biblioteca seta Português seta Gírias

Não Encontrou? Pesquise Aqui!

Gírias Imprimir E-mail
Escrito por SOS Estudante.com   


Bookmark and Share

Gírias

Apresentação:

O trabalho será apresentado da seguinte forma:
Duas maquetes, uma de São Paulo e Rio de Janeiro e outra de Nova York e Londres;
Gírias gravadas em fita cassete, para o público ouvir acompanhando as maquetes;
Cartazes contendo texto sobre gírias;
Folheto contendo gírias que será distribuído ao público.

Objetivo:

• objetivo do grupo será apresentar as gírias de diferentes localidades(São Paulo, Rio de Janeiro, Nova York e Londres), mostrando ao público que gíria é uma forma de expressão que não deve ser condenada. 

Texto:

A gíria é uma forma de expressão popular e podemos chama-la de “intrusa” da língua de um país ou de uma localidade.
É um novo jeito de falar, totalmente fora da linguagem culta, mas que por ela pode ser incorporada.
Palavras fora de uso ressurgem nas conversas e se propagam rapidamente. Abusam de palavras de língua estrangeira e passam para o português com humor e irreverência.
As gírias surgem de grupos restritos como presos, malandros, surfistas, estudantes e a principio, só são compreendidas por elementos da mesma tribo. Com a aceitação e a ajuda de mensageiros e dos meios de comunicação ela é transmitida e divulgada até chegar à mídia.
Essas expressões podem cair em desuso ou podem até chegar ao dicionário.
Até a televisão, nas novelas ou publicidade pode inventar termos que com mais facilidade são aceitos pelo povo.
 

Tempo de apresentação:

De 5 (cinco) a 10 (dez) minutos.

Gírias Inglesas (Londres):

“She’s s so sad!”  (ou of fashion) - sad quer dizer ultrapassado (roupa, como alguém que não curte a vida
Crusty - estar chateado
Rar - é estar realmente bravo
Kosher - Identifica algo ou alguém muito legal
Cris-Det- significa que você é gatissimo (a), está abafando
Pukica (Paca) - origem indiana, indica algo maduro, pronto para comer
“To giva it the large” - exagerar dar bandeira  Exemplo: Um cara está dançando todo piradão, fala-se: “He s giving it the large
Esta ultima expressão faz parte do vocabulário de clubbers londrinos, gente de 17-30 anos que freqüenta  as áreas mais quentes de Londres.
Tasty - ótimo   Obs.: ‘tasty” só é gíria quando posta antes do sujeito.
Quality - designa algo bom que acabou se espalhando pela cidade. “This is a quality film”
Blinding - algo tão bom que pode ser experimentado até de olhos fechados (cego), ou que seja um colírio para os olhos. “That show was blinding”
Full on - algo ou alguém cheio de energia, alto astral.
Safe e sweet- algo 10.
Gírias antigas que são faladas:

Posh (Pore Out Star board Home) indicava as cabines mais  disputadas pelos ricos nos transatlânticos onde faziam rota Inglaterra - Índia no período colonial. As cabines eram voltadas p/ o lado esquerdo, protegidas do Sol inferno da tarde (Norte),                                                                                                                                           
    Quer dizer: pessoa rica, de bom gosto ou se for usada de um modo pejorativo :
    This car is very posh (bem equipado)
    I don’t like Peter because he’s posh

Os habitantes da Zona Leste, o East End:

(Working Class) Falam o cockney, dialeto do século 17 - Sistema de rima com o termo equivalente
Apples and pears - Stairs
Plates of meat - Feet    
Boat race - Face
Geezer - é aquele quer fica bebendo no bar vendo futebol (se fazendo de machão),  também é usado como “a mad man” ( cara piradão, não de drogas mas de atitude)
Geezer bird - mulher meio malandrinha ( Vem de uma gíria dos anos 60)
Smeg - substitui a palavra shit. “Oh, shit!”  por  “Oh, smeg!’ (criado pela Red Dwarf, programa de humor)

Tv e os esportes:

“She’s doing a gazza” - a garota está em prantos ( Criado por Gascoine, jogador de futebol, que foi expulso de uma partida importante e saiu chorando)

Comunidade Afro - Caribenhos:

Laters - simplificando “see you later”
Blap - tapa na cara de alguém
Blokant - (óbvio, no dicionário) alguém que sempre fala a verdade
Nubia - homem / mulher com grande beleza
Feeling iril- feeling nice
Batty - no lugar de bottom (She has a good batty) ela fez direitinho as aulas de musculação
To cane - detonar, consumir excessivamente “I caned all the food” (é mal -estar na certa), cane era o nome da vara que era usada para punir crianças na escola
Caned - chapado (bêbado)
To have a set - muito, em excesso
Choice - algo maravilhoso
On tha blag - conseguir algo de alguém, “He’s on the blag”
Nuff respect - Com todo o respeito

Gírias Americanas (Nova York):

Broke - falido, sem dinheiro (duro)
Cram - estudar bastante (rachar)
Cutup - engraçadinho
Dude - “Mauricinho”
Fall Guy - bode expiatório (“laranja”)
Jig - negão
Joe Doakes - homen comum (“Zé”)
Iceberg - mulher fria
Joint - espelunca, chiqueiro
Josh - chatear alguém (“encher o saco”)
Pickup - vadia, vagabunda (“galinha”)
Pussy - menino bonito (“gato”)
Sad - feio
Sissy pants - menino efeminado (“frutinha”)
Slug-fest - pancadaria (“treta”)
Suck up to - agradar em excesso (“puxar o saco”)
Thingamabob - nome dado ao objeto cujo nome foi esquecido, treco, bagulho etc...
Tinkle - Urinar (“fazer pipi “ na linguagem infantil)
Tomato - garota atraente
Toncat - que só anda atrás de mulheres
Yahoo - caipira
Yellow - covarde, medroso

Gírias do Rio de Janeiro:

Azaração - paquera
Brigadeiro - namorado
Cão - mentira
Dar mole - insinuar-se
Fubá - coisa muito pobre, mixuruca
Maneiro - legal, bonito
Mó - maior
Mocréia - feia
Puxar o bonde - ir embora
Vacilão - bobo
Viajar na maionese - não prestar a atenção, falar besteira

Gírias de São Paulo:

Animal - Muito legal, radical
Barraco - confusão
Da hora - muito legal
Dar uns catas - dar uns agarros
Deixar quieto - deixar para lá
Fui - indo embora
Mala - pessoa chata
Meu - ao invés do nome da pessoa
Pagar sapo - algo esperado que não aconteceu
Bater um rango - comer
Trampar - trabalhar
Vamos nessa - vamos embora

 
< Anterior   Próximo >