A Camara Clara

Resumo do Livro a Camara Clara:

 
A Câmara Clara Roland Barthes, 1980 Roland Barthes era tudo, e por isso tudo que foi, não morreu: filósofo, teórico, escritor, entre mil e outras coisas. Um nome importante da semiótica. Esta é a sua derradeira obra.

Uma meditação sobre a fotografia, a vida e a morte. Um texto com uma escrita precisa, analítica, emocional, que nem sempre é fácil de devorar. Um carácter emocional que nasce de uma simples foto da sua mãe em contraste com a linguagem analítica sobre a imagem fotográfica. A essência da fotografia e a morte de um ente querido.

A mão do homem sobre a imagem, ligada a um referente. Uma viagem com Barthes na busca do significado da fotografia, que resulta num ensaio obrigatório para quem pretende entender a essência da imagem, os segredos por trás da fotografia. O efeito da fotografia no espectador.

O Punctum, o Studium... Um conflito interno, que discute o despertar de sentimentos que certas fotografias despertam e outras não. A fotografia separada de uma cultura, sociedade ou tempo. O Punctum é o que importa. O que nos toca. O que nos relaciona com a imagem, com o objecto, com o referente?
 
Depois de lermos o livro, vamos à procura do Punctum. Nem sempre o encontramos. Não ficamos tristes, apenas mais radiantes quando o encontramos. Um texto crítico, académico, obrigatório sobre a fotografia, de um não-fotógrafo. Um espectador.

Pesquisar

Compartilhe

Neste momento

Temos 568 visitantes e Nenhum membro online

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba as novidades sempre em seu e-mail.

© 2019 SOSEstudante.com. Todos os direitos reservados.

Pesquisar