Resumo sobre O Período Feudal

Trabalho pronto escolar de história sobre O Período Feudal.

 35
Resumo sobre O Período Feudal

O Período Feudal

No tempo do Império Romano havia grandes cidades. Elas eram o centro político, econômico e cultural. No campo, grandes fazendas trabalhadas por escravos produziam toneladas de alimentos para a população das cidades; e dele também vinham as matérias-primas para fazer roupas e os demais objetos utilizados pela população das cidades. Quando os bárbaros invadiram o Império Romano, eles atacaram as cidades, e para se defender, a população fugia para o campo. Os bárbaros não estavam aptos a viver em grandes centros, e depois de saquear e destruir cidades, voltavam para o campo, onde passavam a viver. Como as pessoas abandonavam as cidades, as grandes fazendas trabalhadas por escravos já não tinham mais para quem vender o que produziam. Passaram a produzir apenas para o seu próprio consumo. Os mercadores já não se arriscavam a viajar com medo de serem saqueados. Aliás, com o desaparecimento da maioria das cidades, eles já não tinham para quem vender. Com isso, o comércio foi desaparecendo cada vez mais, e consequentemente a moeda foi perdendo sua utilidade. Os fazendeiros foram libertando escravos, pois como eram eles quem produziam para o comércio, não tinham mais utilidade. Eles não iam embora das fazendas, e se tornavam colonos, recebendo pequenos pedaços de terras. Essa foi uma forma de surgimento dos feudos. Outra forma foi que os reis costumavam conceder grandes porções de terras à nobreza guerreira em troca de ajuda militar. Nessa época , a doação de feudos tornara-se um hábito entre os membros da nobreza. Quem doava o feudo era chamado de suserano, o que recebia, era chamado de vassalo. Ao receber um feudo, o vassalo fazia um juramento de fidelidade ao seu senhor (suserano). A partir deste juramento, um passava a Ter obrigações com o outro. Resumidamente, o feudalismo tinha um poder político descentralizado, ou seja, o poder estava na mão de vários senhores. A sociedade feudal era estamental, ou seja, a posição de um individuo dependia do seu nascimento. Assim, o filho de uma família nobre, era nobre por toda a vida. O filho de uma família de trabalhadores rurais, mesmo trabalhando a vida inteira, nunca conseguia ascender socialmente. A sociedade feudal estava dividida em três estamentos: *o primeiro era feito por religiosos, (papa, bispos, cardeais, arcebispos, abades, monges e padres) chamava-se clero; quase todos os membros do clero vinham da nobreza, tinha grandes feudos e influenciaram muito da maneira de agir e de pensar do homem medieval. *o segundo era formado por aqueles que guerreavam, a nobreza; era formada por reis, duques, condes, viscondes, barões e cavaleiros. Possuía feudos e habitavam castelos. Os nobres dedicavam sua vida inteira à guerra. Quando não estavam em meio á uma disputa, caçavam, participavam de torneios, nos quais conquistavam a atenção de mulheres, ganhavam grandes partes de terras e quantias em dinheiro. *e o terceiro eram os servos, que trabalhavam; eles não tinham direito de deixar os feudos em que nasciam e trabalhavam. 

As principais características da sociedade feudal foram: 

* O trabalho era feito pelos servos;

* A agricultura era a base de toda a economia; 

* Os feudos eram autossuficientes, ou seja, neles havia tudo o que seus habitantes necessitavam;

* O poder era totalmente entregue aos senhores feudais; 

* A igreja católica tinha enorme importância.