Resenha Beira Mar - Pedro Nava

Resenha do Livro Beira Mar de Pedro Nava.

Resenha Beira Mar - Pedro Nava
Beira Mar

O escritor mineiro Pedro Nava é considerado o maior memorialista do País.Dizia que recuperar o passado é como ter um carro com os faróis na traseira. Ilumina o passado, não clareia o caminho à frente. 

Com simplicidade e toques de lirismo, Pedro Nava remonta, neste livro, um a fase importante de sua vida que vai dos 17 aos 24 anos. A vida em Belo Horizonte no período que vai de 1921 a 1926 é o principal tema deste volume de memórias de Pedro Nava, escrito com estilo e a vivacidade que fizeram dele um dos grandes memorialistas em língua portuguesa.

O livro faz uma descrição espetacular de Belo Horizonte, da rua da Bahia com seus intelectuais. Descreve sua passagem pela Faculdade de Medicina, a vida estudantil que transcorria tranqüila na então pacata BH e narra detalhes sobre encontros com personagens importantes na história da literatura mineira, responsáveis pela publicação modernista,

A Revista, formado por nomes como Carlos Drummond de Andrade, Aníbal Machado, João Alphonsus, Emílio Moura, Milton Campos, Abgar Renault entre outros. E o componente tradicional da vida estudantil, a boêmia, é objeto de algumas das melhores páginas deste livro.

Beira-Mar é um poema em prosa e verso sobre Belo Horizonte, onde ele viveu sua juventude. Este volume dá continuidade a uma série composta de seis volumes de memórias.