Trabalho Pronto - Astronáutica Brasileira

Resumo sobre a Astronáutica Brasileira.

 227
Trabalho Pronto - Astronáutica Brasileira
Astronáutica

Em 1961, é criado no país o Grupo de Organização da Comissão Nacional de Atividades Espaciais (Cnae). Em 1964, o Ministério da Aeronáutica instala o Centro de Lançamentos da Barreira do Inferno, perto de Natal, e planeja foguetes de sondagem no Centro Técnico Aeroespacial (CTA). A Cnae desenvolve pesquisas próprias e em colaboração com agências estrangeiras. Em 1971, é transformada no atual Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Logo depois, é criada a Comissão Brasileira de Atividades Espaciais (Cobae), sob comando militar e com atribuições de supervisionar toda pesquisa espacial brasileira. Atualmente, uma base de lançamentos está sendo construída em Alcântara, no Maranhão, região mais indicada para o lançamento de satélites de órbita equatorial. Em fevereiro de 1994 é criada a Agência Espacial Brasileira (AEB), um órgão civil ligado à Presidência da República, que tem entre seus objetivos desenvolver a tecnologia espacial no país. Abaixo relacionamos alguns pontos importantes da astronáutica brasileira de acordo com suas épocas e finalidades:

COLÔNIA

Já em 1639 é instalado no Recife, durante a ocupação holandesa, o primeiro observatório astronômico do hemisfério Sul. Mais tarde é montado no Rio de Janeiro pela marinha um observatório astronômico e meteorológico.

IMPÉRIO

Durante o Império houve um só fato que marcou a astronomia no Brasil, em 1827 é criado o Observatório Astronômico do Rio de Janeiro, mais tarde Observatório Nacional.

REPÚBLICA

Já na época da República, muitos fatos podem ser destacados:

Estrelas e Galáxias

Em 1978 os astrônomos Paulo Marques dos Santos e Jacques R.D. Lépine, do Instituto Astronômico e Geofísico da USP, detectam a primeira fonte intensa de vapor de água      extragaláctico, na galáxia NGC-4.945.

Bem mais tarde em 1984 os astrônomos João Steiner e Francisco Jablonski descobrem um sistema de estrelas duplas, com uma estrela anã que descreve um círculo em torno de outra estrela em apenas 97 min.

Quatro anos depois em 1988 uma equipe de astrônomos do Laboratório Nacional de Astrofísica descobre três estrelas "jovens" chamadas T-Tauri, a 300 anos-luz do sistema solar. 

Observatórios e Instrumentos

Em 1912 é inaugurado o Observatório de São Paulo, hoje Instituto Astronômico e Geofísico da USP.

Entre 1957 e 1959 são instalados os primeiros radiotelescópios do Brasil, na USP e no Planetário de São Paulo.

Já em 1971 começa a funcionar o radiobservatório de Itapetinga, Atibaia, SP, o maior da América do Sul.

Dez anos após é criado o Observatório Astronômico do Laboratório Geral de Astrofísica, em Brasópolis, MG, com o maior telescópio do país.

E em 1991 o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) desenvolve o primeiro telescópio brasileiro capaz de detectar raios X e gama.