Resumo sobre Reumatologia

Trabalho pronto escolar de medicina sobre Reumatologia.

 131
Resumo sobre Reumatologia

Reumatologia

* Espondilite  Anquilosante -

Doença que afeta principalmente homens jovens de 15 a 40 anos, que  caracteriza-se por dor e rigidez na região lombar com imobilidade progressiva da espinha.

Não é comum levar à deformidades.

Começa a nível da lombo sacra, onde se caracteriza a Coluna em Bambú . Pode haver uma consolidação das articulações lombo sacra, quadril e coluna.

Quadro Clínico : dor lombar, piora à noite, rigidez matinal, dor do tipo ciática, limitação dos movimentos da coluna.

Espondilite Deformante - Os pac. lembram a letra "Z", rigidez de ombros, cansaço, lassidão, atrofia, irite e fibrose pulmonar.

Diagnóstico diferencial da Espondilite Anquilosante - Osteíte condensante do ílio - è uma inflamação que endurece o ílio.

* Artrite Reumatoide -

Doença generalizada do tecido conjuntivo, envolvendo estruturas extra articulares e articulações. Principalmente em mulheres +/- 40 anos.

É mais grave e não precisa ter trauma anterior. Se tem 3 explicações para a causa:

1. Infecção - vírus, concomitante com infecções, daí o organismo reage.

2. Autoimunidade - aumento dos ácidos circulantes

3. Hereditariedade - e também clima, trauma, fatores endócrinos, fatores psicológicos.

Não precisa ter cargas, preferência a articulações que não tem carga.

Principais locais: articulação interfalangeana, punho, quadril, joelho, pés, matacarpo falangeans, cotovelo. A mais comum é a Luxação Atlanto - Cervical.

Quadro Clínico: Poliartrite simétrica, podendo surgir  com febre, sudorese, enrijecimento matinal, deformidade em pescoço de cisne ou em botoeira, nódulos, artrite monoarticular aguda ou crônica de grande art., parestesia e Raynaud, e subluxação dorsal do pulso. PP:( Deformidade no punho, desvio radial. Deterioração de todas as articulações de acordo com o desequilíbrio muscular daquela região)

Diagnóstico diferencial: Lúpus Eritematoso Sistêmico, Poliartrite Nodosa, Dermatomiosite, Esclerodermia, Febre Reumática

Diferença de AR e Osteoartrite-

AR - Atinge as partes não sobrecarregadas ( sem carga )

Osteoartrite - Tem preferência por articulações com maiores cargas.

Exames: Paciente fletido ( em pé com o tronco fletido), verificar gibosidades, se um lado é mais alto que o outro.

 *Doença de Still -

É uma variante a Artrite Reumatoide. Pode também ser chamada de Poliartrite Juvenil Crônica. Acomete principalmente meninas.

Manifestações clínicas: Febre, poliartrite ( poucas artic. geral 1/1 ou ambos os joelhos), queixo curto, dedos curtos nas mãos e pés.

Diagnóstico: Poliartrite ou monoartrite em crianças por mais de 3 meses, ou poliartrite com mais de um desses sintomas:

* Exantema Típico

* Iridiciclite

* Acometimento da Coluna Cervical

* Febre Intermitente

Diagnóstico Diferencial: Outras artrites na infância, febre de origem desconhecida, leucemia aguda, osteocondrite.

* Osteoartrite/Osteoartrose - 

Degeneração das articulações. Acomete as articulações ou por osteoporose, por trauma anterior, onde existe a perda do desenho normal do osso.

Quadro Clínico: Dor, rigidez, tumefação, limitação do movimento, attrofia muscular, deformidade ( genu varo ou valgo ), nódulos, parestesias.

Patologia da Osteoartrite/Osteoartrose: Rutura da cartilagem que envolve o osso, com a exposição da cartilagem subcondral ( sai um pedaço ), ou vira um cisto, ou sái e se junta com o líquido e expessa ainda mais a cápsula articular. O líquido pode entar pela fissura que vai criar cistos, aumentando ainda mais a deformidade. Pode acometer qualquer articulação, porém pode ser causada por trauma direto, ou idade.

* Lupus Erictematoso Sistêmico -

Afeta principalmente mulheres jovens  com:  lesões típicas de pele, artralgia, distúrbios sistêmicos, presença de anticorpos  antinuclear no soro (ANA), caráter famíliar.

Fatores Precipitantes: luz solar, antibióticos de largo aspecto, drogas anti-tiroideanas, contraceptivos orais.

Quadro Clínico: Artralgia ou artrite em mulher de meia idade ou jovem, febre às vezes semelhante à AR, não tem lesões deformantes das articulações. O mais comum é a sinovite fibrosante, podendo ser causa de necrose avascular da cabeça do fêmur, febre, mal estar, lesões na pele em forma de borboleta.

Diagnóstico Essencial:

VHS acima de 20 mm/h

Tratamento: remover e evitar fatores precipitantes.

Prognóstico: se nã tratada, leva à morte em  poucos anos, levando a doenças renais e neurológicas.